Países europeus são enviados à Justiça por excesso de poluição do ar

A Comissão Europeia tomou a decisão após 6 países não apresentarem soluções para resolver violações nos níveis de poluição do ar.

A poluição do ar levou seis países da Europa à justiça. Isso mesmo! A Comissão Europeia, baseada em ética ambiental, números a respeito da poluição do ar e um levantamento feito pela Organização Mundial da Saúde  (OMS), tomou a decisão de enviar Alemanha, França, Reino Unido, Itália, Hungria e Romênia aos tribunais por causa dos excessos relacionados à poluição do ar. Os três primeiros países irão à justiça por não cumprirem os padrões de dióxido de nitrogênio (NO2) e os três últimos pela violação dos padrões de material particulado (PM10).

A medida, no entanto, não foi tomada de uma hora para outra. No início do ano, todos os países em questão já haviam sido alertados a respeito da violação das leis de proteção ambiental para os limites de qualidade do ar da União Europeia, principalmente no que diz respeito aos dados relacionados com dióxido de nitrogênio. A preocupação é constante porque envolve riscos à saúde, doenças graves e mortes prematuras.

A poluição tem se tornado cada vez mais uma vilã para o meio ambiente e a saúde da população de todo o mundo. Recentemente, dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) apontaram que essa é a causa de sete milhões de mortes prematuras em todo o mundo por ano.

Na União Europeia, a situação com a poluição se mostra bastante grave em relação aos impactos no meio ambiente e o resultado disso na saúde da população. Afinal, cerca de 400 mil pessoas morrem anualmente de forma precoce por conta das substâncias tóxicas presentes na poluição do ar e também por questões mais amplas, que envolvem, por exemplo, a relação do homem com a natureza, a chamada ética ambiental. Por isso, a decisão de levar os países ao tribunal de justiça foi tomada e pode ser vista com bons olhos e respeito às leis, pois todos poderão aproveitar uma melhor qualidade do ar.

“A decisão de hoje enviar os países ao tribunal de justiça da UE mostra que os governos nacionais não podem escapar aos requisitos de ar limpo (…)”, comenta a Diretora de Estratégia e Campanhas da Aliança de Saúde e Meio Ambiente (HEAL), Anne Stauffer.

 

Fonte: Estadão Neo Mondo

 

→ Os temas publicados neste blog são de curadoria do presidente e CEO da GranBio, Bernardo Gradin.

Você também pode querer ler